13/set
Use a vírgula corretamente

Você sabe utilizar a vírgula corretamente?

13 / set
Publicado por Allan Nascimento em DICAS às 16:45

Apesar de sua função ser semelhante à de outros sinais de pontuação, talvez a vírgula seja o que mais cause confusão na hora de ser aplicada. Seu uso inadequado é capaz de mudar completamente o sentido da mensagem escrita. Por isso, o Vestibular NE10 procurou Rita Kramer, consultora linguística do Jornal do Commercio, para dar algumas dicas que vão te ajudar a aplicar o sinal corretamente.

SÓ USE A VÍRGULA COM SEGURANÇA!

Uma das primeiras dicas de Kramer é: não tem certeza sobre a possibilidade ou não da vírgula? Não a utilize. “É mais fácil você errar colocando vírgula onde não se deve do que você errar não colocando a vírgula”, explica. “Se você usa a vírgula entre um sujeito e um predicado ou entre itens essenciais de oração, como um verbo e um objeto, vai quebrar o ritmo da frase e isso é considerado um erro um pouco mais básico de ortografia ou de uso da sintaxe. Não arrisque.”

SINTAXE

Sintaxe é o campo da gramática que analisa a disposição das palavras enquanto integrantes de uma frase, além das combinações entre essas palavras e suas relações, sejam elas de ordem, subordinação e concordância. No caso da vírgula, a função sintática é que vai dizer se na frase essa vírgula vai ser possível e, caso seja, se ela é obrigatória ou se ela é opcional. “Muitas vezes é possível saber por intuição se a vírgula está ali ou não por conta de uma prática constante com a escrita e com a leitura, mas, se a pessoa tem um conhecimento básico de sintaxe, isso vai ajudar bastante a usar ou não a vírgula. Por exemplo, existem casos clássicos de como não se usa a vírgula e que todo mundo deveria saber. Um deles é que entre sujeito e predicado não se usa”, orienta Rita.

Sobre este tópico, ela trouxe outro exemplo:

“A frase Quem ama Recife vai de bike possui um sujeito oracional. Você tem Quem ama Recife, que é o sujeito; você tem o verbo vai, do verbo ir; e de bike, que é o adjunto adverbial de meio. Como na fala a gente dá uma clássica pausa dramática, acha-se que na escrita a frase vai pedir uma vírgula, ficando Quem ama Recife, vai de bike.

Só que isto não vai acontecer. Por quê? Porque se eu coloco a vírgula nessa frase ela vai quebrar a primeira regra mais básica do uso da vírgula na sintaxe, que é a regra que diz que a vírgula não pode ser utilizada entre um sujeito e um predicado, ou seja, entre seu sujeito e um verbo, mesmo que ele esteja invertido”.

VOCATIVO

Observando a escrita dos usuários de redes sociais, Rita tem notado frequentemente a falta de vírgula após o vocativo. A consultora explica que esse sinal, que é obrigatório, serve muitas vezes para evitar trechos com ambiguidade nas frases. “A vírgula, neste tópico, está marcando um nome, que não é um sujeito. Por não ser um sujeito, precisa estar separado”, observa.

Exemplo:

“A frase José, vai buscar o que eu te pedi pode ser uma frase declarativa ou pode ser uma frase imperativa. A vírgula vai esclarecer. Se eu uso José como um vocativo, José, vai buscar o que eu te pedi, eu estou te dando uma ordem. Mas se eu não coloco a vírgula, José vai buscar o que eu te pedi, eu sou um locutor falando com um interlocutor. Neste caso, José seria uma terceira pessoa, o que muda todo o sentido da frase”, evidencia Kramer.

ELIPSE

Quando você omite um termo de uma frase, mas o contexto o deixa subentendido, forma-se uma figura de linguagem chamada elipse. “Não aparece na fala, mas na escrita a vírgula vai indicar a elipse do termo. Por meio dela, dá para indicar que o termo foi repetido na frase”, indica.

Exemplo:

“Pegue a seguinte frase: Uns diziam que se matou, outros, que fora para o AcreA primeira vírgula que aparece é da coordenação da oração e a segunda vírgula é para indicar que o verbo dizer foi suprimido da frase. A gente vai usar vírgula sempre que um termo é suprimido de uma segunda frase porque ele foi citado numa primeira”.

LEIA BONS TEXTOS

Outra dica valiosa da consultora diz respeito às suas escolhas de leitura. O hábito de ler é ótimo para quem quer escrever bem, mas você deve ficar atento ao conteúdo. “Muitas pessoas acham que todas as leituras que fazem na internet são adequadas, mas somente textos que passaram pelo olho de um revisor, de um bom editor, ou seja, textos que estão de acordo com as normas, é que vão fazer com que a gente tenha prática e consiga escrever naturalmente”.

RECORRA AOS LIVROS

Para Rita, todas as dicas dadas aqui representam os tópicos mais simples a respeito do assunto, mas somente através do estudo da gramática é que vai se ter um conhecimento mais aprofundado sobre a aplicação da vírgula. A consultora indica três livros para os leitores do Vestibular NE10:

  • Novíssima Gramática da Língua Portuguesa, de Domingos Paschoal Cegalla;
  • Dicionário de Dificuldades da Língua Portuguesa, também de Domingos Paschoal Cegalla; e 
  • ABC da Língua Culta, de Celso Pedro Luft.

LEIA MAIS

Saiba quais são os 10 cursos que mais formaram em 2016
Parceria entre a ONU e universidades busca inclusão de refugiados
4 filmes e uma série para adoradores das ciências da natureza


FECHAR