26/dez
am261216003

Ministro da Educação afirma que edital do Enem 2017 sai já em fevereiro

26 / dez
Publicado por Felipe Cabral em ENEM às 14:03

O edital do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2017 deve ser publicado já em fevereiro, segundo estimativa dada nesta segunda-feira (26) pelo ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), em entrevista ao blog. Com a publicação do documento – que de acordo com o ministro conterá o cronograma do certame – os candidatos deverão conhecer as datas de aplicação do exame, normalmente divulgadas entre os meses de maio e junho.

A liberação do edital deve ocorrer logo após a avaliação das sugestões apresentadas em consulta pública sobre mudanças no Enem que deve ser publicada até o dia 10 de janeiro no site do Ministério da Educação (MEC), de acordo com o ministro.

Segundo Mendonça, entre as questões que devem ser postas em debate nessa consulta pública, estão o método de aplicação para candidatos sabatistas e a possibilidade de que os candidatos que desejam obter a certificação de conclusão do ensino médio façam outro exame separado. De acordo com o ministro, a elaboração das perguntas levadas à público deve ser concluída nesta última semana de 2016.

Também deve ser discutido se o Enem será realizado em um ou dois dias, além da possibilidade de mudança de data das aplicações para o início de dezembro – essa alteração exemplificada pelo ministro como uma “grande demanda do Nordeste”. Mendonça afirmou que se as provas passarem a ser aplicadas em um único dia, o número de questões deverá ser reduzido tendo em vista a viabilidade da resolução do exame por parte dos candidatos.

“Será um grande debate nacional para que as pessoas contribuam: os jovens; aqueles que já concluíram o ensino médio, que fizeram o Enem; professores e educadores… todos os interessados na melhoria da educação podem trazer sua contribuição em relação ao aprimoramento do Enem”, disse Mendonça.

Em entrevista à Rádio Jornal, na manhã desta segunda-feira, o ministro opinou sobre as possíveis mudanças relacionadas os candidatos sabatistas, caracterizando o método de aplicação para esses candidatos como uma “situação de constrangimento”. “O jovem fica enclausurado numa sala e só vai fazer a prova mais tarde… é uma situação de constrangimento tremendo para eles. Precisamos achar uma alternativa para esse estudantes”, disse.

Sobre os candidatos que fazem o Enem visando a certificação no ensino médio, Mendonça argumentou que as provas para essa parcela de participantes “pode ser feita de forma separada do Enem”.

Ao blog, Mendonça ainda considerou que eventuais mudanças podem ser implementadas dentro de dois anos. “Achamos que há espaço para promovermos algumas mudanças. Algumas delas poderão ser adotadas em etapas… não precisam ser todas implementadas em 2017; pode ficar pra 2018 dada uma eventual dificuldade de implementação. Tudo tem que ter como base a viabilidade técnica e condições de implementação educacional adequadas”, concluiu.

Foto: Ashlley Melo/JC Imagem.


FECHAR